Jacuizinho


Prefeito: Volmir Pedro Capitanio
Telefone: (55) 3629-1087
Site do município, acessar!

O nome Jacuizinho é uma homenagem ao rio que atravessa a cidade, por ser uma das belezas naturais da região e também o principal afluente do Rio Jacuí, um dos maiores do Estado.

O início da colonização ocorreu em 1977 com as famílias descendentes de açorianos, alemães, espanhóis, italianos e negros, provenientes de localidades vizinhas como Santa Cruz do Sul, Cruz Alta, Soledade, Cachoeira do Sul e outras. Os alemães foram os pioneiros na colonização do povoado, que vieram buscar espaço para a criação de gado e plantação de arroz para subsistência.

Muitos chegaram com ofícios definidos e abriram pequenas fábricas, oficinas, ferrarias e olarias. As casas construídas com arquitetura germânica caracterizavam bem o estilo europeu. Em 1890 surgiram as primeiras casas comerciais, como a fábrica de gasosa de Fritz Textor, que utilizada uma fonte de água existente atrás de sua casa. Em 1891 houve a instalação do Cartório e Tabelionato Distrital de Jacuizinho. A primeira casa comercial, conforme relato, era de Catulina Kertch, onde era vendido desde alimentos até tecidos.

Por volta de 1894 inaugura a casa comercial de Jacó Kuhn e a partir desse período surgiram empreendimentos que foram um marco na localidade como a Casa Pinto, de Joaquim Pinto; Casa e Sapataria Afonso Moser; Farmácias Pedro Lenemann e Solar; e o Hotel de Dona Érica Hibner. As pessoas que realizaram esse progresso vieram de Soledade, Júlio de Castilhos e localidades próximas, em carretas puxadas por bois.

Em 13 de janeiro de 1891 registra-se a criação do Cartório e Tabelionato Distrital de Jacuizinho, com população aproximada de 2.500 habitantes. O turismo religioso, cultural e rural movimentam o município, tendo como principais atividades o Rodeio Taça Cidade da Fé, Feira Expojac (bianual), Romaria Tradicionalista do Brasil - realizada em outubro.

Este cenário turístico proporciona passeios agradáveis e relaxantes em meio à natureza, às margens do Rio Jacuizinho e às casas construídas com arquitetura germânica, que relembram a época da colonização, caracterizando o estilo europeu que ainda encontra-se no município.